Destaque Jornalismo Saúde

Sepse: saiba o que é e quais os riscos dessa doença

Por Kélia Lemos e Taynara Silva

Por ocasião do Dia Mundial da Sepse, 13 de setembro, a Universidade Ceuma realizou a palestra “Atualização no diagnóstico e manejo da Sepse”, ministrada pelo Dr. Hiago Bastos, Intensivista do Hospital São Domingos, nessa sexta-feira (14).

DSC_0043Dr. Hiago Bastos ministra palestra sobre Sepse

A Sepse, conhecida como infecção generalizada, é uma disfunção orgânica potencialmente fatal, causada por uma resposta imune desregulada a uma infecção. Ela acontece quando um quadro de infecção é agravado e é uma das principais causas de óbitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

No Brasil, mais de 400 mil casos de Sepse são registrados por ano, e infelizmente, mais da metade acaba em óbito. Por esse motivo, a palestra contou com alunos de Medicina e Enfermagem e focou em como os profissionais da área podem reconhecer os sintomas e quais protocolos devem ser seguidos, a fim de diminuir a taxa de mortalidade por essa doença.

O Dr. Hiago Bastos orienta que, em caso de vigência ou suspeita de infecção, sintomas como abatimento, perda de apetite, febre e calafrios, sede intensa, dificuldade para respirar ou respiração acelerada, além de dificuldade para urinar devem ser vistos sem perda de tempo, com assistência médica.

No caso da Sepse, os protocolos aplicados devem ser administrados nas primeiras horas. Para isso, monitorar e avaliar a condição clínica do paciente e já começar com o tratamento à base de antibióticos fazem toda a diferença.

Pontos que devem ser levantados no que diz respeito à discussão e prevenção da Sepse:

  • Prevenção, diagnóstico e tratamento do problema nas políticas e processos sanitários, seguindo o padrão das diretrizes nacionais;
  • Implementação de medidas que minimizem o problema como limpas de parto, prevenção de infecções de cirurgias, melhores condições de saneamento, nutrição, além do fornecimento de água limpa;
  • Promoção da educação em saúde, conscientizando à população de que problemas infecciosos podem evoluir para a Sepse;
  • Difundir o termo Sepse a fim de aumentar a conscientização pública a respeito.

Dessa forma, evitar os fatores de risco também é importante. Ter um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada, prática de atividades físicas, além de evitar cigarro e álcool, contribuem para a condição de saúde do corpo de modo geral, o que também pode ajudar na prevenção e agravamento de infecções que possam evoluir para a Sepse.

0 comentário em “Sepse: saiba o que é e quais os riscos dessa doença

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.