Giro Acadêmico Jornalismo

Formei, e agora?

Por Kélia Lemos

Com foco na carreira dos estudantes de Biomedicina, a Universidade Ceuma realizou a palestra “Formei: o que fazer para o futuro?”. O evento, que aconteceu no Espaço Renascença, foi ministrado pelo professor Doutor Fredson Serejo, Biomédico formado pela UNIRIO e Especialista em Educação e Saúde pelo Sírio Libanês e também em Gestão de Saúde pela Universidade Federal Fluminense.

FOTO 1 (1) Professor Doutor Fredson Serejo fala sobre as vantagens da Carreira Pública.

Focado na Carreira Pública, Fredson Serejo afirmou que é preciso identificar e criar as oportunidades. “Ao se formar, o Biomédico pode ter a oportunidade de trabalhar na iniciativa privada; passar em um concurso público ou também empreender. Existem inúmeras formas do profissional ingressar no mercado”, destacou.

O professor refletiu ainda sobre o cenário atual. “Hoje em dia o mercado de trabalho é complexo. A gente vive em um momento de crise, como o panorama político conturbado, e isso, às vezes, reduz as oportunidades de emprego. A partir disso, o aluno escuta que tem muito desemprego, que vai encontrar dificuldades para entrar em determinada área e acaba se enchendo de dúvidas. Passa a questionar se é interessante ou não fazer uma especialização, um mestrado, ou doutorado e não sabe por onde começar”, ressaltou.

FOTO 2 (2) Fredson Serejo discute as possibilidades de carreira após a formação acadêmica.

Por isso o aluno deve pensar fora da caixa, pois, como afirmou o professor, às vezes a oportunidade está na frente do profissional e ele não sabe como aproveitar. Foi assim com o próprio Fredson Serejo. Após passar 10 meses desempregado, com oficial de justiça a sua porta, decidiu estudar e focar somente em concursos públicos, oportunidade à qual teve êxito e lhe levou a outros caminhos, como a criação de seu próprio curso, o “Prepara Biomédico”.

O curso trabalha com preparação para concursos; técnicas de estudo; planejamento e organização de estudo a médio e longo prazo –  não somente quando abre o edital – e também outras necessidades que preparam para o ingresso na carreira pública.

Para concluir, Fredson Serejo elencou as vantagens de concorrer a cargos públicos, como: estabilidade, salário, experiência e aposentadoria integral (somente para servidores públicos). Citou também as regiões que mais abrem concurso público: nosso estado, localizado na região Nordeste, está em segundo lugar, com 27%, seguido do Centro-oeste (20%), Norte (17%), Sul (7%) e o Sudeste liderando o ranking com 29%.

0 comentário em “Formei, e agora?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.